"PORQUE NARCISO ACHA FEIO O QUE NÃO É ESPELHO" (Caetano Veloso).

domingo, 30 de janeiro de 2011

BALADA DO EMPAREDADO


[Imagem: Icarus - Hendrik Goltzius 
Vídeo:  Ironic - Alanis Morissette]

Com uma parede contra as costas – oprimindo
E outra se erguendo à frente do meu peito
Sinto o ar fresco rareando, se esvaindo
Numa medida crescente que não tem jeito.

Opostas ao coração as costelas – comprimindo
E o osso esterno oposto ao tórax estreito,
Na medida em que a parede se vai subindo
Sobe-me também um pavor que não tem jeito.

Grossas correntes presas aos pulsos – aspergindo
O suor dos braços nesses tijolos desfeitos,
Uns sobre os outros eles se vão reunindo
Como muralha fatal que não tem jeito.

As pernas fracassadas – a sanidade caindo
O corpo pesando com um congênito defeito,
Penso que ouço – grasna o carrasco sorrindo
Dessa minha condição que não tem jeito.

Vai-se a parede – à altura dos olhos – indo
Selar a alcova, seu pouco ar rarefeito
Parece-me aos olhos que estou dormindo
Numa escuridão eterna que não tem jeito.

Já emparedado – com o oxigênio findo,
Cai-me – pesada – cabeça pr’ao lado direito,
Espaço para que a loucura se vá construindo
Como parede de cova que não tem jeito.

E antes que a demência acabe nutrindo
De irônica vida o mortuário leito,
Forço toda a força dos ossos partindo
Forçando os tijolos que não têm jeito.

E se ainda agora há o sangue fluindo
É que a testa dura encontrou defeito
Na parede nova – a carne se abrindo
Encontrou a cura pr’ao que não tem jeito.

Eu – emparedado – sofro ou estou fingindo?
Cedo à condição que já não tem jeito.
Uma parede às costas se auto-destruindo
E outra se elevando dentro do meu peito.


[Dos: POEMAS DO ESTOQUE]

8 comentários:

Vera do sulllllllll disse...

Boa Noite Agnaldo passeador!
... Que poema davastador?!!!!
Emparedado, só serás se quiseres....
Bjs

Eliane Furtado disse...

Como vai o gentil poeta?

Neuzza Pinhero disse...

Agnaldo querido

eu nada sei
mas quero

onde?
quando
como?
por que?

PS: é tudo desmedido: há pouco eu escrevia um poema(no Spirituals)
que veio como um raio, não sei de onde. Era um desdobramento.
bj e tudo que seja pra derrubar

Neuzza Pinhero disse...

estou passando arrastando meus espelhos d'agua
desejando que vc volte

bjs!
19/02/2011

Vera do sulllllllll disse...

Olá!
Por onde anda o poeta.... Saudades.
Bjs

"Voando com Borboletas" disse...

Olá Agnaldo...amigo novo!
Cheguei aqui não sei como, mas vou ficar e seguir.
Teus textos me surpreendem, me prendem! Adorei!!
Escreve muito bem. Tem muito talento!
Espero vê-lo em minha casa também. Será uma honra.
Bjs
Borboleta

http://voandocomborbolletas.blogspot.com/

Jullia A. disse...

a sensacao de ser sufocado, belamente descrita (:
'e bom estar de volta.

Vera do sulllllllll disse...

OLá!!! Olá!!!
Por onde anda o poeta.... Em que constelação está escondido???
Abraços