"PORQUE NARCISO ACHA FEIO O QUE NÃO É ESPELHO" (Caetano Veloso).

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

POESIA POR QUE?


[Imagem: Oedipus and the sphinx - 
Jean-Auguste Dominique Ingres
Vídeo: L'aurora - Zizi Possi]

Poesia porque a chama da vida se esvazia,
Porque se ri a hiena enquanto ameaçam-lhe a cria,
A leoa que se acerca quando a olha se sacia;
Do cio de ambas as fêmeas a letra se denuncia.

Poesia, poesia, poesia... (Por que?).

Poesia porque a sobra na falta se abrevia,
Abre uma chaga em seu dorso e um verme nela se enfia,
Brilham num mesmo horizonte o condor e a harpia.
Do âmago dessa chaga a letra se pronuncia.

Poesia, poesia, poesia... (Por que?).

Poesia porque a sede nela se acaba e se inicia,
Porque nas garras da águia a serpente rodopia,
Num ninho das taturanas a borboleta crescia
E o que antes era fogo queima em letras, se recria.

Poesia, poesia, poesia... (Por que?).

Poesia porque a sorte se descobre ao fim do dia,
Porque no cheiro dos lobos um almíscar se irradia,
A ramagem da planície lhes cobre a coluna esguia
E p’ras letras que eles uivam, longe uma cigarra chia.

Poesia, poesia, poesia... (Por que?).

Poesia porque a vida ao peso da morte esfria.
Entre predador e caça há a garra e a fatia,
No cheiro ocre de sêmen a fêmea fera procria
E a letra que dela nasce é temporã e tardia.

Poesia, poesia, poesia... (Por que?)

Poesia porque tudo do contrário ruiria.
Porque no bote da píton há veneno e iguaria,
Em seu abraço apertado uma corça findaria
E a letra desse namoro seria finda e fria...

Poesia, poesia, poesia... (Por que?)

Poesia porque ontem a metáfora exigia;
Porque o véu negro da noite a minha alma cobria,
Eu era a fera, o lobo, um monstro em mim residia.
Eu uivava, eu urrava, eu suava, eu renascia...

Poesia, poesia, poesia...

[Dos: POEMAS PERDIDOS NO TEMPO]

8 comentários:

Lara Amaral disse...

Para mim, já está mais que explicado. Só de pessoas como vc transbordarem sensibilidade e força nas letras, é resposta suficiente para que haja poesia!

Beijo, amigo, e comecemos juntos mais um ano de poesia! =)

Eliane Furtado disse...

Poesia para deixar nossas vidas mais suave.

Eliane Furtado disse...

Bom finde poeta Agnaldo, homem das boas palavras.

Zélia Guardiano disse...

Meu querido Agnaldo

Porque andei com a casa cheia[feliz, feliz: filhos, noras, genro...], correndo bastante, às voltas com forno e fogão,etc., andei meio afastada .
Agora, outra vez sozinha, volto à minha querência e encontro, logo, este seu poema extraordinário, lindíssimo!
Quanta falta me faziam os seus escritos!
Enorme abraço, amigo, grande poeta!

Neuzza Pinhero disse...

Agnaldo querido

que saudade!...
ler seus versos deixa os meus
ainda mais libertos.
Vc é augúrio de boa aventurança, Agnaldo.
Siga assim, próximo de nós, dizendo o que deve ser dito assim como deve ser.
um beijo e admiração

Vera do sulllll disse...

Bom dia Agnaldo!
Passei curiosa para ler o poema e desejar-te um lindo fnal de semana....
Por onde andas?!!!! por onde andarás na linda, santa e bela Catarina?!!!!!!
abraço

Neuzza Pinhero disse...

saudade, poeta.
Cheguei de uma viagem maravilhosa, estive com amigos que amo.
E o mar, o sol...
Espero que você esteja solto, leve
e carregado de poesia pra brilhar nesses espelhos.
até daqui a pouco!

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Queridas, queridas demais, sempre companheiras.

Ando negligente com todas vocês. A vida anda me atropelando, mas tudo bem, permaneço feliz, otimista e acreditando que o tempo volta aos eixos...

Espero que, em breve, retome a rotina.

Beijo a todas.

Super beijo.