"PORQUE NARCISO ACHA FEIO O QUE NÃO É ESPELHO" (Caetano Veloso).

terça-feira, 9 de novembro de 2010

LUZ-MORENA


[Imagem:  Ripples on the ocean - Vladimir Kush
Vídeo: Sleeping Sun - Nightwish]

Preparo a madrugada
Com lúmen

Para o anjo iniciante
Que descerá descosturá-la.
O sol por entre a brecha feita
Há de ascender

Areio auroras
Com as cinzas do que foi

Noite antes
Noite em mim
Noite acima e além das certezas

Areio
Como as mulheres
Que lavam panelas na beira dos rios.
Brilham, aluminam manhãs-caçarolas
Auroras areadas

A madrugada pronta
Boceja
Adormece cintilando
Estica a mão
Para depois do cobertor
E toca os dedos do dia

Faz-se o momento
Em que se enamoram
E suas mãos
Unidas
Emendam dois mundos:
Nasce luz-morena

Como deveria ser
Filha do dia e da noite
Luz-morena
Genes de pai e de mãe

E a madrugada se recolhe de seu parto
Deixa que o macho cuide da pequena
Menina que enquanto cresce
Cada vez mais se parece
Com ele

Preparo a madrugada
Com lúmen
Para parir
Uma filha
De cada vez

[Dos: POEMAS (QUASE) RECÉM-NASCIDOS]

12 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Ah, Agnaldo, meu querido, que agora você me deixa sem palavras...
Ensaio um comentário que rebrilhe, à altura do teu poema, mas só me vêm umas palavras pobrezinhas, vestidas de andrajos, mas é delas que me valho:
Lindo!
Lindo demais!
enorme abraço, querido!

Eliane Furtado disse...

Quem sou eu para me meter em análise de poetas.
Oh Zelia, deixa disso. Seus poemas são lindos. Como os do Espelho.
Ele hoje foi fundo.
Me recolho aos meus textos cotidianos.
Beijaço

Lara Amaral disse...

A madrugada que toca os dedos do dia, linda essa imagem poética!

Beijo!

Anônimo disse...

Boa tarde Aganaldo!
Simplesmente M A R A V I L H O S O ! Dos poemas teus , o mais lindo ...
Vai ser díficil inspiração para outro tão espetacular.
Lindo ....Lindo
Beijos

Vera do sulllll disse...

Olá ! o Anônimo Sou eu. Fique emocionada. Beijos....

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Queridas Zélia, Eliane, Lara e Vera,

Esta postagem é apenas para dizer que li seus comentários e os responderei um a um, mas hoje infelizmente não vai ser possível.

Mas o farei, prometo. Porque o carinho que me dedicaram neste post (e me dedicam cotidianamente) merece respostas personalizadas.

Super beijo.

Neuzza Pinhero disse...

preparar as madrugadas...fico imaginando loucuras, poeta
Vc puxando um fino fio de noite, trazendo junto algumas estrelas recém nascidas e tecendo, tecendo
a prata dos seus versos.
fico emocionada

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Zélia, Zélia, Zélia...

Não me comova tanto, que esse meu coração cambaleia e se embriaga com tanta ternura e generosidade.

Suas palavras - fossem andrajos - seriam andrajos de realeza; seda, cetim, veludo raro bordado à mão com miçanguinhas coloridas.

E você é a costureira. A artista que faz mantos com elas; mantos impermeáveis, tênues e sutis...

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Elianinha,

Adorei o beijaço; fiquei com ele o dia inteirinho estalando e a bochecha tremendo de tão feliz.

Sobre "se meter entre dois poetas" te digo o seguinte, se faz poesia de várias maneiras. Você a faz com a vida e isso lhe dá direito de se meter onde quiser.

E, olhe, de cotidianos seus textos só têm a aparência. São poços, não poças, são baías, não lagoas. São profundos e poéticos como tem de ser a vida, sem métrica e sem forma, porque é assim que a poesia essencial acontece. "Acontecendo"...

Super beijo. Super beijaço de volta...

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Lara,

E não é mesmo? Parece que é um namoro impossível de se consolidar; mas naquele momento mágico em que ambos se misturas e nada é totalmente dia ou noite, é que se amam... Nasce luz-morena (ao menos é no que acredito).

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Vera (nada anônima),

Não sabe como é bom ler isso rasgadamente. É um presente quando alguém elege algo e diz, "olha, isso falou tão alto para mim que abafou as outras vozes".

Tenho certeza de boa parte dessa beleza está relacionada aos significados íntimos, ao diálogo que fez com suas lembranças, sensações e beleza interior. Na realidade deram-se as mãos e construíram uma madrugada-manhã especial e sua.

Foram suas cores que o coraram ainda mais...

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Neuzza querida,

Mulher tecelã como você, quando fala em tecido composto a fio de prata, isso sim emociona. Emociona porque vem de quem conhece da trama, da urdidura de palavras.

Quando pensou em "Eu & Eukatlan", com a mãe que arranca os molares por não permitir mastigação tão perfeita, preciso recobrar a força e a coragem para continuar a escrever, justamente por pensar que os mais belos versos já foram escritos.

E é isso que sinto... Daí vem você e me emociona novamente. Pronto, sucumbo!

Super beijo.