"PORQUE NARCISO ACHA FEIO O QUE NÃO É ESPELHO" (Caetano Veloso).

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

ASPIRAÇÕES MIÚDAS


[Imagem: Hector - Jacques-Louis David
Vídeo: Angelique Kidjo - Petite Fleur]  


Que eu fosse frágil.
Rosário com contas de barro
E ao ser desfiado
Concedesse dissolver
Em poeira e devoção.

Que eu fosse manso.
Planta que põe botões
Desarmada dos espinhos.
Tivesse a ventura de ser colhido
Por dedos enamorados,
Presenteado,
Antes de desabrochar.

Que eu fosse simples.
Tecido de chitão.
Dias bordassem em mim
Lantejoulas transparentes;
Brilhassem-me
Cores espelhadas.

Que eu fosse arco,
E não flecha.

Que eu fosse sede,
E não vício.

Que eu fosse viço,
E não cansaço.

Que eu fosse vívido,
E não ensaio.

Que eu fosse o absurdo que se arremessa
Do alto dos prédios em gotas verdes,
Congeladas.

Pudesse derreter nas mãos dos objetos.
Dos telhados, calçadas, dos postes de eletricidade.
Paredes, frestas e portas.
Irmanar-me de seus significados;
Renascer em musgo e recobri-los.

E sermos um, outros, novos.
Floresta rasteira, extemporânea,
Centenária desde o primeiro broto.

[Dos: POEMAS (QUASE) RECÉM-NASCIDOS]

 

6 comentários:

Eliane Furtado disse...

Bom dia Bom dia Poeta.
"tivesse a ventura de ser colhido
por dedos enamorados..."
Ah como é bom ser colhido, escolhido e ter aspirações.
Caro Agnaldo, uma terça colorida e cheia de energia. Eu vou precisar.
bj

Zélia Guardiano disse...

Meu Deus!
Tentei escolher um verso que servisse de mote para meu comentário, mas é impossível: fico com todos!
Poema simplesmente deslumbrante, meu querido Agnaldo!
Deixo-lhe um abraço apertado e todo entremeado de gratidão pela visita que me fez

Lara Amaral disse...

Daqueles que são eternos, mal tendo nascido e derramado sementes.

Lindíssimo!

Beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Eliane querida,

Toda a torcida do mundo para que as cores te cubram e vibrem energias impossíveis de serem contidas.

Irradie, irradie e encare mais esse desafio com a coragem e a energia de sempre.

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Zélia,

Que bom que da tentativa de escolha não tenha restado escolha. Melhor ainda é saber que você se apropriou dos versos inteiros e os cobriu de beleza com seu olhar.

Não sei se são tão belos como você generosamente diz, mas acredito em suas palavras e vibro com elas.

Super beijo.

AGNALDO NO ESPELHO disse...

Lara,

Não podemos perder tempo. As sementes são atacadas desde cedo, portanto, quanto mais, melhor.

Super beijo.